top of page

Pílula Mirabolante #5 + Desafio Benfeitor #2: viajando no tempo

Olá, meus queridos, como estão?

Sextando com a última pílula mirabolante do ano, que já vem junto do desafio do mês (um tanto adiantado para não chegar em pleno réveillon, rs).

E como estamos em época de retrospectivas e o Censo GIFE mostrou que regredimos em indicadores relacionados à equidade racial, hoje quero trazer aprendizados que foram chave na minha trajetória de compreensão deste tema - que é, sem dúvida, um dos mais importantes, transversais e estruturais do Brasil.

Por isso, abaixo compartilho com vcs duas "cartas ao passado" que escrevi para mim mesma sobre meus erros de jornada, como forma de compartilhar aprendizados  —especialmente sobre privilégio branco —  com outros agentes de fomento, executivos e empreendedores de impacto, sem apontar dedo para fora. A segunda já estava pronta há mais de um ano e só hoje, escrevendo esta pílula, tomei coragem de publicar (obrigada por isso!)

>>> CARTA 1: aprendizados de jornada (5min) 
>>> CARTA 2: exemplos concretos (7min)

Como verão, as cartas foram escritas na esperança de inspirar outras e iniciar um movimento de (auto)crítica, troca, acolhimento — e (repar)ação. 

Um movimento que nasceu pequeno e conquistou corações gigantes, como da Adriana Barbosa (CEO PretaHub e fundadora da Feira Preta), Roberta Faria (CEO MOL), Fabio Bibancos (fundador Turma do Bem), Paula Fabiani (CEO IDIS), que também escreveram suas cartas ao passado na sequência (nos links).

Mais para a frente, vamos organizar essas cartas (e outras que virão) em um livro, costurando diferentes olhares, vivências e aprendizados de jornada. A ideia é falar sobre o que estamos olhando, mas não estamos vendo. E que precisamos reparar. Urgentemente. 

 

DESAFIO BENFEITOR

O convite de hoje, você já adivinhou: seja para compor o livro ou para fazer um exercício poderoso de fim de ano, aproveite o clima de virada e escreva uma carta para você no passado - ou, se preferir, no futuro.

Não se preocupe com o formato, tema ou se alguém vai ler. Pode ser uma carta que revisite seus erros, na intenção de reparação; que revisite suas dores, na intenção de autoacolhimento. Ou, ainda, elabore seus sonhos, caso queira escrever para o futuro (neste caso, lembre de traçar um prazo/meta! hehe).

Já escrevi cartas para diferentes momentos do passado e futuro. Nunca é fácil, mas é sempre (sempre mesmo!) poderoso e surpreendente. Espero que se permitam e que também gostem desta viagem no tempo! :)

Por hoje é só/tudo. Tem sido uma honra trocar com vocês. Ano que vem tem muito, muito mais! 

Boas festas e liiinda virada de ano para todas e todos nós!  

bjs carinhosos, Tati.



8 visualizações

Comments


bottom of page